sábado, 30 de janeiro de 2010

'A' flor!

Que floresce bem cedo, pra velar teu sono da manhã...
Ela que segura sua mão quando tropeça, e te levanta quando cair.
Que não te deixa chorar, ou deixa, para ajudar a aliviar...
Quando a companhia é escassa, ela se divide, se abre em centenas de pétalas e canta alto!
Uma flor que criou o teu nome...
Que não alimenta as coisas que não te constrói...
Que aproveita os dias de chuva pra ficar com você,  vendo você se entediar de internet, de livros... sempre do seu lado.
Uma flor que se adapta a seu modo de viver e te alerta quando não está muito certo.
Que te incentiva e tem você como a mais perfeita das obras.
Aquela que dá sabor as coisas que você faz, mesmo que insípidas... Ela realça!
Essa flor grandiosa, serena, tranquila, até os seus espinhos são suaves...
Que sabe entender e grita alto, bem alto, quando a sua direção está errada!  Ela nunca quer te ver sofrer!
Ela sabe o que é bom. Direciona tudo de bom que faz a você.
Ela ama infinitamente, inexoravelmente, incondicionalmente. E só ela é capaz de dar a vida por você! Por você ter sido uma flor nascida dela e que por ela está sendo regada!


Acredito que todas as flores sejam assim. Se não, pelo menos a minha é! 


 Te Amo MÃE!

3 comentários:

  1. Minhas nossas sinhoras de aparicidas des nortes, eu quase chorei quando, no meio do poema, descobri que era de mim que você falava.
    Tô bestinha com tanta inteligência. Te amo, caçula.
    Eu não mereço tanto...
    Te amo infinitamente, inexoravelmente, incondicionalmente.
    Você é um dos meus três bens mais preciosos.Agradeço todos os dias á Deus por vocês.Não é à toa que madrugo pra agradecer à ele...
    Obrigada, filha.

    ResponderExcluir
  2. Tudo lindo e paternal... LINDAS, vocês!

    ResponderExcluir

Leia e comente se acha que eu vou ficar feliz com isso. =]